Breaking News

DJWS fala sobre os segredos do "ARTPOP" e sobre o "act II"

 



O produtor musical Dj White Shadow voltou a causar nas redes sociais ao voltar a comentar sobre o álbum "ARTPOP" de Lady Gaga e seu segundo volume "act II" que nunca viu a luz do dia. 

Em resumo ele deu a entender que houve uma decepção dentre todos da equipe com o desempenho geral do ARTPOP, inicialmente MANiCURE seria o lead single, depois Aura e depois de várias outras opções, Applause foi escolhida.


Ele passou por um período de trauma depois da conturbada produção do álbum e quis nunca mais fazer nenhum outro, até ser convidado para produzir faixas do ASIB

Segundo ele, um Act II nunca foi oficialmente planejado, havia apenas o material para a produção

De início a Gaga não deu muita atenção para a petição e só falou de verdade sobre depois de toda a repercussão que os fãs fizeram

Eles trabalharam em um projeto paralelo/antes do Chromatica em 2017 mas que não foi lançado.

Ele que produziu o single avulso The Cure.

Ele tem mais de 40 músicas em processo final de produção ou finalizadas da época da produção do ARTPOP. 

Confira a entrevista completa



Inspirado por uma petição recente pedindo o lançamento de material inédito das sessões ARTPOP, o hitmaker de “Born This Way" e “Applause” - que atualmente está trabalhando em novas músicas para Pitbull - falou com a EW sobre o status do há muito tempo coleção de B-sides conhecida como ARTPOP: Act II, uma coleção de 40 faixas arquivadas em que ele e Gaga trabalharam, junto com mais histórias de bastidores do trabalho com Gaga antes de seu Rocket No. 9 decolar para o planeta Chromatica no ano passado.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Como é para você ver o ressurgimento dO ARTPOP oito anos depois?

DJ WHITE SHADOW: Muito esquisito! Nós trabalhamos duro naquele álbum e estou feliz que impactou tanto as pessoas que elas ainda estão animadas com isso. Obviamente, as pessoas falaram sobre Born This Way e o impacto que isso teve na cultura, enquanto o ARTPOP ficou preso nesse lapso temporal estranho. Havia muitas coisas acontecendo nos bastidores - mudanças de gerenciamento para ela … a mudança de direção na Interscope, Jimmy Iovine estava [saindo] e John Janick estava entrando, e as pessoas não estavam mais comprando CDs porque tanto quanto eles estavam fazendo streams. Era extremamente confuso. Que hora foda para lançar um disco. Foi um álbum que vendeu bem, mas quando você segue [Born This Way vendendo] 6 milhões de cópias, você parece um otário.

EW: Eu me lembro de ouvir que o conceito do álbum inicialmente começou como uma coisa, e então se transformou no que acabou sendo lançado, então me fale sobre os primeiros dias de gestação.

Eu não acho que houve um “isso é o que vamos fazer” [conversa]. Depois que Born This Way foi finalizado e entregue, lembro-me de estar deitado no sofá da minha casa, peguei o telefone e era [Gaga]. Ela disse, “Eu tenho o nome para o próximo álbum. É ARTPOP!” Acabei de terminar há três dias! Foi quando começamos a trabalhar nisso. Nós tocamos “ARTPOP”, a música, que foi uma das primeiras instrumentais que enviei a ela para o álbum. Então ela conheceu Zedd através da Interscope, e nós voltamos e fizemos mais algumas músicas, então Madeon apareceu. Havia pessoas diferentes entrando e saindo…. tivemos muitas versões diferentes. “MANiCURE” foi o primeiro lead single, depois foi “Aura” e depois foi outra coisa. "Applause” só foi cogitado como lead single muito tempo depois.

Você disse em 2017 que perdeu um melhor amigo e empresário por causa do álbum, e então em sua postagem no início deste ano você disse que “fazer música e entregá-la da maneira que ARTPOP foi feito e entregue foi particularmente difícil.” O que, especificamente, você estava se referindo?

Tudo estava em um estado de turbulência na época…. Todo mundo estava tentando adivinhar como retirar as coisas. Era um alvo móvel. Quando "Applause” foi lançado, não foi para o primeiro lugar imediatamente; "Born This Way 'foi para o número 1 logo de cara. Estávamos todos meio apavorados.

Você disse que isso o deixou com um trauma. Como assim?

Eu nunca quis fazer outro álbum pelo resto da minha vida depois do ARTPOP. Foi tão ruim. Eu estava acabado. Eu tenho uma foto minha saindo do [estúdio de gravação] Record Plant depois que acabou, e eu estou tão horrível. Eu pareço ter 150 anos. Eu dormi na Record Plant por um mês.

Podemos finalmente confirmar que Detroit City, o produtor “anônimo” de “The Cure”, é você?

Sim claro! Eu passo por vários períodos em que sou meio que um idiota ou sou um merda com as pessoas. Lançamos alguns discos: “The Cure” e um disco do Too $ hort, fiz alguns discos com Austin Mahone, Sage the Gemini; Detroit City fez 10 discos! Às vezes, luto com minha identidade como uma pessoa voltada para o futuro. Achei que seria divertido inventar um nome e ser um idiota por minuto.

Voltando ao ARTPOP, Gaga tweetou na época em que o Ato II estava saindo, e mais tarde no SXSW ela revelou que estava completo, mas não pronto para o lançamento. O quão perto você realmente chegou de lançá-lo naquela época?

Acho que fizemos o suficiente para fazer dois discos. Provavelmente estava em uma lista de idéias…. Provavelmente conversamos sobre isso. Tínhamos registros suficientes para fazer isso. Fiquei feliz em lançar aquele disco. Eu não consegui escovar os dentes por uma semana depois que acabou, muito menos fiquei pensando em outras músicas …

Até onde você estava envolvido, o ACT II não foi um projeto concreto formado com uma lista de faixas ou algo assim? As pessoas presumem que era um projeto pronto para ser executado.

Não. Eu quero que você aceite isso com um grão de sal: foi há muito tempo, e eu não trabalho para a Interscope. Não estou a par do trabalho de bastidores, mas, que eu saiba, não havia outro álbum pronto para ser lançado imediatamente. Seriam registros suficientes para ser dois ou o suficiente para um, e acabou sendo um.

Das muitas músicas que foram descartadas, você tem uma favorita do cofre do Act II, então?

Eu não ouvia ARTPOP há três anos antes de tudo isso acontecer … Peguei meu computador ARTPOP de volta e escutei, e há 40 músicas nele que estão prontas ou em fase de execução. Eu escutei algumas das faixas e honestamente, é um material bom. Ainda se mantém. [Mas] não é como, “Esta é uma boa música! Vamos colocá-la na internet!” Você tem que ter toda uma logística.

Sonoramente, essas músicas estão de acordo com o que ouvimos no ARTPOP?

Sim, muito. ARTPOP está em todo lugar para começar, então o que realmente se encaixa? Se eu tivesse uma música polca no álbum, você diria, “Ah, entendi.” Eles são conceitualmente bem pensados, ideias legais…. Havia várias direções sonoras diferentes, então não sei mais o que surpreende as pessoas.

Acho que músicas como “Tea” e “Onion Girl” são as duas que mais vejo as pessoas falando. Liricamente, que história essas músicas contam?

É difícil para mim falar sobre letras. Se ela e eu estivéssemos sentados lado a lado, eu totalmente falaria sobre isso. Mas eu não quero pisar nela assim. Eu posso te dizer que ambas são boas canções. Tem uma música chamada “Onion Girl”.

Também houve rumores de que Azealia Banks e Rihanna colaboraram em uma música chamada “Ratchet”. Isso foi real?

Eu não tenho, se ela tivesse. Às vezes acontece isso, onde o A&R da gravadora dá algo para alguém, mas, eu não tenho, então nem sei. Lembro-me de ouvir as coisas da Azealia, mas também não tenho nada.

Então, ARTPOP é finalmente lançado, ele perdura, as pessoas adoram, ele recentemente subiu nas paradas do iTunes, e esta petição saiu com dezenas de milhares de assinaturas. Com que rapidez depois disso suas conversas com Gaga começaram novamente, relacionadas ao possível lançamento do Act II?

Não é como se tivéssemos grandes hiatos de falar um com o outro ou que só falássemos quando houvesse música. Ela estava filmando [House of Gucci] quando isso aconteceu. No início eu estava tipo, “Merda, olhe para esta petição!” E ela disse, “Oh, legal.” Nenhum de nós disse nada por algumas semanas. Depois que a petição decolou, ela estava tipo, “Puta merda, o que é isso !?” Então, nós dois conversamos por um minuto.

Você conversou com ela sobre isso depois que ela voltou das filmagens?

Ainda não. Estou trabalhando em outro projeto louco agora. Ela terminou com o negócio da Gucci e agora estou exausto para caralho, então estou tentando voltar para Los Angeles no meio do mês.

Você despertou o interesse dos fãs em 2017, quando, entre os álbuns, você disse que mal podia esperar pelos fãs conhecerem a “irmã mais nova de ARTPOP”. Eram essas as demos do Chromatica?

Não, não foram as demos do Chromatica. Trabalhamos em algumas coisas. Começamos coisas, terminamos coisas, colocamos coisas de lado, pegamos coisas de volta, não é um processo linear. Decidimos trabalhar nas coisas antes do Chromatica acontecer e ainda não o terminamos. Veremos o que acontece!

Como você se sentiu quando Gaga twittou “Não me lembro do ARTPOP” alguns anos atrás? Isso deixou os fãs loucos!

Todo mundo fica analítico sobre cada sílaba! Você está esperando ansiosamente por coisas, eu entendo. Leve tudo com um grão de sal. As pessoas estão cheias de amor e talento aqui. Ela é inteligente e incrível sobre o que faz e se preocupa profundamente com todos que se importam com ela! Quando chegar a hora de alguma coisa, será a hora de alguma coisa. Estou tentando, ela está tentando, há muitas coisas que ela precisa fazer e outras que eu preciso fazer. Mas, prometo, se a ligação for feita e as coisas começarem a andar, tenho certeza de que ela contará a todo mundo quando quiser. Ela é a capitã do navio.

Nenhum comentário