Na Mira (9ª Edição): Ed Motta e a simploriedade do povo brasileiro

Depois de muito tempo sem fazer a coluna "Na Mira (sem assunto interessante) o cantor Ed Motta causou nesta semana e tornou-se assunto de discussão nas redes sociais. O cantor simplesmente mostrou desprezo ao público brasileiro e se recusou falar em português em seus shows, além disso chamou os brasileiros de simplórios.
Apenas verdades.
Mas para quem acha que vamos contrariar ele neste post está se enganando. Vamos analisando as palavras do cantor em sua página do facebook.


O brasileiro  fez um post bastante polêmico  para divulgar sua agenda de shows na Europa, e gerou revolta nas redes sociais. Ele disse que não canta em português nas apresentações e que não adianta brasileiro aparecer pedindo.
“O mundo inteiro fala inglês, não é possível que o imigrante brasileiro não saiba um básico de inglês”, escreveu.
Até aqui apenas verdades, o inglês atualmente é a língua universal tanto que aprendemos inglês na escola. Mas como tem muito brasileiro ignorante, a matéria passa despercebida e ignorada (é sua obrigação saber pelo menos um pouco de inglês).

“Verdade seja dita, que meu público brasileiro de verdade na Europa, é um pessoal mais culto, informado, essas pessoas nunca gritaram nada, o negócio é que vai uma turma mais simplória que nunca me acompanhou no Brasil, público de sertanejo, axé, pagode, que vem beber cerveja barata com camiseta apertada tipo jogador de futebol, com aquele relógio branco, e começa gritar nome de time. Não gaste seu dinheiro, e nem a paciência alheia atrapalhando um trabalho que é realizado com seriedade cirúrgica, esse não é um show para matar a saudade do Brasil, esse é um show internacional”
Verdade, só esqueceu de citar o funk.
Apesar de aparentemente ter generalizado o público brasileiro (sou brasileiro mas não gosto de sertanejo, axé, pagode ou futebol...como fica Ed?) ele jogou mais verdades na roda, afinal temos uma infinidade de brasileiros sem um pingo de cultura formal, ou que curtem coisas mais culta. Ed Motta não deveria tocar nesse assunto, afinal, esse público nunca iria em um show dele.

Como conselheiro no "The Voice Brasil" (que tinha como jurado um cantor sertanejo e dois de axé), Ed Motta discutiu com brasileiros também no Facebook:

“Não estou procurando novos amigos, não tenho essas carências que o povo latino tem no mil. Quem gosta de ler, ver filmes, tocar, compor, estudar, não estão preocupado com isso, o foco é outro”

“quem mora fora e tem um nível acima do médio culturalmente”. Em resposta a um internauta, ele disparou, sem esconder seu preconceito: “Você está acostumado com forró e acha que o mundo da arte é feito de sucesso? Coisa mais primária”.

Um dos pontos altos da discussão online aconteceu quando ele menosprezou um brasileiro, chamando-o de “moço caipira de cidade pequena”.

 “Você não entendeu nada. Eu respondo porque tenho respeito. Um caipira como você não está acostumado e ‘Gonzaga’ também não, então dá vontade de dar uma volta na praça, né? Voismicê prefere os ‘artista’ num pedestaRR né?”. Todos os outros ele chamou diretamente ou indiretamente de burros. “Por isso eu amo essa terra, intolerante, ignorante e opinativa sem saber nada de nada…”.

Sim Ed Motta, disse muitas verdades sobre a cultura do povo brasileiro mas generalizou , o que ficou feio para ele, afinal ninguém é igual á ninguém.
Até a próxima coluna pessoal, vocês podem deixar suas opiniões sobre o que o cantor disse nos comentários. Me sigam no twitter Ridval.

Na Mira (9ª Edição): Ed Motta e a simploriedade do povo brasileiro Na Mira (9ª Edição): Ed Motta e a simploriedade do povo brasileiro Reviewed by Ridval R. Ferreira on 17:04:00 Rating: 5

Postagem em destaque

Top 5: Melhores filmes de 2018

O ano de 2018 foi muito importante para a indústria cinematográfica, e teve vários lançamentos que surpreenderam o público. E o CPCOM d...

Tecnologia do Blogger.