Clipes Históricos (3ª Edição): Lady Gaga- "Alejandro"


Mais uma edição sobre os vídeos musicais que marcaram época, desta vez um vídeo não muito antigo da incomparável Lady Gaga. "Alejandro" um dos maiores, melhores e mais polêmicos vídeos da cantora. Confira cada detalhe sobre ele:



Em Janeiro de 2010, foi relatado que Gaga estava fazendo castings para o vídeo de "Alejandro" e estava ansiosa para David Walliams aparecer no vídeo ao lado de sua esposa, Lara Stone. Em 23 de Março de 2010, a Women's Wear Daily informou que o fotógrafo Steven Klein estaria dirigindo o vídeo, coisa que a própria Gaga confirmou em uma entrevista. Enquanto estava na digressão The Monster Ball Tour na Austrália, Gaga foi entrevistada pela estação de rádio australiana de Melbourne, Nova 100, onde ela falou sobre o vídeo da música. Gaga, em entrevista a estação de rádio australiana de Melbourne, Nova 100, disse:

"Estou tão animada com o vídeo de "Alejandro". Na verdade, estaremos filmando isso muito em breve e eu não quero dizer quem é o diretor porque ainda vai dar muita coisa para o torto.Você está absolutamente louco? Eu nunca, nunca iria te dizer [o conceito do vídeo]! Eu seria mais provável de mentir através de meus dentes para você [sobre] o que o vídeo é para que vocês todos ficassem surpresos. Mas vou dizer-lhe que não é uma sequela do vídeo de "Telephone"."
Após a confirmação de que Klein estava dirigindo o vídeo, Gaga explicou que "não sabe como [o vídeo] vai ficar até que esteja terminado", e comentou que "[Steven Klein é] um bom amigo meu e eu o amo muito, Eu tenho muito respeito por ele. E nós estamos animados por colaborar e ter um fotógrafo de moda a nos contar uma história, a história da minha música através de sua lente e essa ideia da moda e estilo de vida." Gaga explicou que Klein compreendia o seu estilo de vida "eu sou o que eu uso", fazendo dele um director apropriado para o vídeo. Ela acrescentou: "É tudo uma questão de onde eu sou e amor ao teatro e amor a música e amor da mentira na arte, e Steven realmente conhece e entende que,  então, estamos fazendo um belo vídeo, e eu estou muito animada." Em Maio de 2010, Gaga falou com a revista The Times sobre o conceito do vídeo: "[Trata-se da] pureza da minha amizade com meus amigos gays, e como eu fui incapaz de achar isso com um homem hétero em minha vida. É uma celebração e uma admiração do amor gay que confessa a minha inveja da coragem e bravura necessitada para estarem juntos. No vídeo eu estou ansiando pelo amor dos meus amigos gays — mas eles simplesmente não querem que eu esteja com eles."

Um trecho do vídeo foi mostrado no programa Larry King Live em 1 de Junho de 2010. O trecho foi da parte do vídeo que vem apresentada em preto-e-branco, onde Gaga e seus bailarinos executam variações numa marcha militar por toda parte. Kara Warner da MTV disse que parecia uma reminiscência do vídeos de "Vogue" da Madonna, e de "Not Myself Tonight" de Christina Aguilera, mas afirmou que em "Alejandro", "o estilo de Gaga foi um corte mais masculino e militante em contraste com a Madonna". Por causa da tema militar do vídeo, as comparações foram feitas também com "Rhythm Nation" de Janet Jackson. No programa, Gaga disse para King que o vídeo tem um "tema militar homo-erótico. É uma celebração do meu amor e agradecimento para a comunidade gay, minha admiração por sua coragem, seu amor um pelo outro e sua coragem em seus relacionamentos." O vídeo estreou no site oficial de Gaga e na sua conta do Vevo no YouTube em 8 de Junho de 2010.
Enredo 

Uma parte do vídeo é dedicada ao musical da Broadway, Cabaret. O vídeo começa com um número de cadetes do exército sentados em sofás de couro e mesas de vidro, onde eles estão aparentemente dormindo, excepto um. Então, você vê soldados marchando e fazendo movimentos de ataque, cinco deles têm alguns artefatos de ferro, que parecem ser instrumentos de tortura.

Abaixo aparece Lady Gaga, com um extravagante casco preto com dois binóculos e sentada em uma cadeira em cima do que parece ser um edifício medieval, onde ela olha para fora de uma janela e repara que está nevando lá fora. Então, você vê uma procissão onde alguns cadetes estão carregando um caixão, enquanto Gaga vai em frente com um véu preto estranho, e em suas mãos ela carrega uma almofada que representa um coração congelado com unhas embutidas. Nesta cena você vai notar que as unhas formam a letra "A". Neste momento, a música começa a tocar e mostra um homem usando um capacete com pontos e uma pistola de ouro, que na verdade é Evandro Soldati.

Em seguida, ele vê um grupo de soldados que começam a dançar a música, vestindo botas pretas e roupas íntimas, com um corte de cabelo do estilo fungo, como usado pelos homens do exército na Segunda Guerra Mundial. Gaga é então vista como a personagem Sally Bowles de Cabaret, dançando e simulando atos sexuais com três homens em um palco com duas camas individuais cercado por luzes, todos vestindo apenas roupas íntimas, alternando entre Gaga deitada em uma cama maior vestida de freira com roupa de látex de cor vermelha.


Ela aparece vestida com uma túnica branca com capuz, uma reminiscência da Joana d'Arc, com seus dançarinos, alternando entre ela como freira engolindo um rosário.

Depois disso, Gaga e seus dançarinos são mostrados em uma sequência a preto-e-branco em seus uniformes realizando um tributo dedicado ao falecido coreógrafo Bob Fosse, que ganhou um Oscar pela direção da versão cinematográfica de Cabaret. Gaga é vista em um bob loiro e um equipamento semelhante a um dos trajes usados nas apresentações ao vivo de Liza Minnelli.

Os vídeo muda para uma cena dela usando um sutiã equipado com uma arma AR-15 e seus dançarinos realizando uma outra rotina de dança. Ela é, então, mostrada na discoteca vazia, com cenas de guerra sendo mostradas em flashes, e o soldado solitário aparece novamente. Voltando à cena da Joana d'Arc, ela luta com seus dançarinos e tira a sua roupa. O vídeo termina com ela vestida de freira, com o filme afastando-se da sua face.

 Klein explicou que o vídeo era "sobre o desejo de uma mulher para ressuscitar um amor morto e que não pode enfrentar a brutalidade da sua situação actual. A dor de viver sem o seu verdadeiro amor.".

Enfim pessoal, espero que tenham gostado da edição da semana e até a próxima sexta com outro vídeo icônico.

Coluna por: Ridval R. Ferreira

About Ridval R. Ferreira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.