Lady Gaga joga shade para as desafinadas e fala sobre Sia em entrevista

Lady Gaga (que já é quase uma índie) não tem papas na língua, a cantora de Jazz deu uma entrevista para o programa de rádio "The Howard Stern" onde falou o que estava achando do atual estado da indústria pop.

Na entrevista Ga disse que está feliz por poder apresentar um álbum como “Cheek to Cheek”, que é apenas ela e Tony Bennett cantando com músicos de verdade. Mas lamenta que outros artistas talentosos não tenham a mesma oportunidade. Ela afirmou que “é uma enganação” quando alguém não sabe cantar e entra em estúdio contando com suportes tecnológicos para melhorar sua voz. “Sia canta de verdade. É uma vergonha que alguém como Sia não seja maior, e pessoas que não sabem cantar sejam maiores que ela. Se isso me deixa com raiva? Não sei. Mas me deixa ainda mais rebelde nessa indústria”, afirmou.


Gaga lembrou que, claro, também usou autotune e artifícios eletrônicos em sua discografia, mas nunca deixou dúvidas de que pode cantar. “Tenho muito respeito pela música eletrônica. Faço música eletrônica e respeito as pessoas que usam o autotune como uma maneira particular de alcançar um tipo específico de efeito. Acho isso incrível”, declarou. Ela só desaprova a ideia de que “hoje em dia qualquer um pode cantar” por causa das novas tecnologias.


Gaga disse que luta contra isso de sua maneira: deixado o público animado quanto a um talento de verdade (no caso, o dela mesma). Ela defende a valorização de artistas que possam cantar, compor, tocar instrumentos, pintar, escrever poesia… “Não é sobre acordar certo dia, gravar um vídeo e se tornar um fenômeno viral e, pronto, você é uma estrla”, alfinetou.

About Ridval R. Ferreira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.